O caqui é uma iguaria de textura dourada, amarela, redonda ou oval, saborosa e de textura lisa, originária do Extremo Oriente-Asiático. Sua carne doce e deliciosa possui muitos nutrientes que promovem a saúde, como vitaminas, minerais e antioxidantes, vitais para a saúde ideal.

Botanicamente, os caquis pertencem à família das Ebenaceae, do gênero Diospyros. Esta fruta delicada é nativa da China. Da China, espalhou-se para a península coreana e o Japão há muito tempo e mais tarde foi sendo introduzido nas Américas, inclusive no Brasil.

O que é caqui?

Os caquis são árvores de folha caduca com vários troncos ou caules simples, que podem crescer até 8 metros de altura. Eles crescem melhor em áreas onde o inverno é moderado e o verão relativamente ameno.

As árvores de caqui classificaram amplamente em duas categorias gerais: aquelas que dão “frutos adstringentes” (enquanto verdes) e aquelas que dão frutos “não adstringentes”. Um cultivo adstringente, comumente cultivada no Japão conhecida como “Hachiya”, é rica em taninos e deve amadurecer completamente na própria árvore até atingir consistência gelatinosa antes de ser aceita para consumo. Um caqui não adstringente, por outro lado, contém menos tanino e pode ser consumido enquanto estiver crocante, como as maçãs. A adstringência pode ser removida tratando a fruta com dióxido de carbono ou álcool.

Durante cada estação, o caqui produz muitos frutos que variam de cultivo, de esférico a um formato de coração, até achatados ou em forma de abóbora. Eles também variam muito em tamanho, de apenas alguns gramas a mais de um quilo. A cor da fruta varia de amarelo-laranja claro a vermelho-alaranjado escuro. Toda a fruta é comestível, exceto a semente e o cálice.

Variedades adstringentes: Eureka, Hachiya, Saijo, Tamopan, Tanenashi, Triunfo, etc.

Variedades não adstringentes: Fuyu (Fuyugaki), Gosho / Gigante Fuyu / O’Gosho, Imoto, Izu, Jiro, Maekawajiro, Okugosho, Suruga, etc.

Benefícios para a dieta e saúde do caqui

O caqui é moderadamente alto em calorias (fornece 70 calorias por 100 g), mas muito baixo em gorduras. Sua polpa lisa e texturizada é uma fonte muito boa de fibra alimentar. 100 g de frutas frescas contêm 3,6 g ou 9,5% da ingestão diária recomendada de fibras solúveis e insolúveis.

Os caquis contêm antioxidantes polifenólicos flavonoides que beneficiam a saúde, como catequinas e galocatequina, além de possuir um importante composto antitumoral, o ácido betulínico. Catequinas com propriedades anti-infecciosas, anti-inflamatórias e anti-hemorrágicas (evitam o sangramento de pequenos vasos sanguíneos).

Antioxidantes e vitaminas do caqui

Alguns de outros compostos antioxidantes encontrados abundantemente nesta fruta são vitamina A, β-caroteno, licopeno, luteína, zeaxantina e criptoxantina. Juntos, esses compostos funcionam como eliminadores de proteção contra radicais livres derivados de oxigênio e espécies reativas de oxigênio que desempenham um papel no envelhecimento e em vários processos de doenças.

A zeaxantina, um importante carotenóide da dieta, é absorvida seletivamente na mácula lútea da retina nos olhos, onde pensava fornecer funções antioxidantes e protetoras da filtragem da luz. Assim, ajuda a prevenir a “doença macular relacionada à idade macular” em idosos.

Os caquis também são uma fonte muito boa de vitamina C, outro poderoso antioxidante (principalmente caquis nativos chineses e americanos; fornecem 80% de dose diária recomendada). O consumo regular de alimentos ricos em vitamina C ajuda o corpo a desenvolver resistência contra agentes infecciosos e a eliminar radicais livres pró-inflamatórios e prejudiciais.

É bom em muitas vitaminas valiosas do complexo B, como ácido fólico, piridoxina (vitamina B-6), tiamina etc. Essas vitaminas atuam como co-fatores para inúmeras funções enzimáticas metabólicas do corpo.

Minerais do caqui

Frutas caqui frescas e secas também contêm quantidades saudáveis ​​de minerais como potássio, manganês (15% da dose diária recomendada), cobre (12% da dose diária recomendada) e fósforo. O manganês é um co-fator para a enzima superóxido dismutase, que é um poderoso limpador de radicais livres. O cobre é um co-fator para muitas enzimas vitais, incluindo o citocromo c-oxidase e a superóxido dismutase (outros minerais funcionam como cofatores dessa enzima: manganês e zinco). Cobre também necessário para a produção de glóbulos vermelhos.

Benefícios do caqui

O caqui é uma árvore com frutas cheias de vitaminas e benefícios para sua saúde. (Foto: The Splendid Table)

Seleção e armazenamento do caqui

Frutos adstringentes de caqui de variedade geralmente colhidos enquanto duros, mas totalmente maduros. Por outro lado, os tipos não adstringentes podem estar prontos para a colheita quando alcançam consistência em cores e levemente macios.

Caquis adstringentes geralmente continuam a amadurecer à temperatura ambiente. Ambos os tipos de caquis devem ser colhidos da árvore usando tesouras de podar manuais (como na manga), deixando o cálice intacto, a menos que o fruto seja usado para secar e tomar cuidado para não machucar.

Nas lojas, selecione frutas frescas com cores amarelo-laranja brilhantes, sem machucados ou cortes na superfície. Os “caquis secos” também podem estar prontamente disponíveis nos supermercados e apresentam muitas semelhanças com os damascos secos.

Caquis maduros, duros e adstringentes podem ser armazenados na geladeira por vários meses. As variedades não adstringentes têm um curto espaço de prateleira e podem ser armazenadas por apenas alguns dias em temperatura ambiente.

Métodos de preparação do caqui

Os caquis podem ser consumidos frescos, secos ou cozidos. Frutas cruas podem ser cortadas em quartos ou comidas saudáveis ​​como uma maçã. Sua textura varia de firme a mole e é muito doce.

Aqui estão algumas dicas para servir:

Frutos secos de caqui (hoshigaki no Japão) podem ser usados ​​em biscoitos, bolos, bolos, pudins, saladas e como cobertura de cereais matinais.

Pudim de frutas de caqui é uma sobremesa popular que usa frutas frescas.

Frutas secas podem ser apreciadas como lanches ou usadas em sobremesas. Eles são amplamente empregados para fazer a receita picante tradicional coreana, sujeonggwa, enquanto uma fruta fermentada e amadurecida é usada para fazer o vinagre de caqui chamado “gamsikcho”

Frutos maduros de caqui são seguros para consumo humano, inclusive nas mulheres grávidas. Reações alérgicas à fruta são muito raras. Não estamos tentando substituir o conselho médico e portanto, consulte um antes de consumir o caqui como parte de uma dieta saudável regular.

Ficou alguma dúvida? Sabe mais alguma curiosidade do caqui? Deixem nos comentários!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)